R --> franchise-predator

Resenha - Homem de Ferro 3

E-mail Imprimir PDF
Avaliação do Usuário: / 66
PiorMelhor 

Contrariando a maldição que assola o terceiro filme de uma franquia, como aconteceu Homem Aranha 3,Blade 3 ou X-men 3, “Homem de Ferro 3” ultrapassou 1 bilhão de dólares em sua bilheteria mundial, desta vez apresentando um filme muito divertido e com uma trama cheia de reviravoltas, cenas de ação muito bem feitas e muito bom humor. Em algumas momentos parece mais um filme da franquia “007” em alguns momentos. Desta vez cadeira de diretor foi entregue a Shane Black, com quem Robert Downey Jr trabalhou antes, no interessante, “Beijos & Tiros” e mostra algumas diferenças bem significativas aos filmes anteriores.

http://revistaogrito.ne10.uol.com.br/papodequadrinho/wp-content/uploads/2013/04/homem-de-ferro-3.jpg

O filme se passa alguns meses após os eventos mostrados em “Os Vingadores”, mas não espere participações especiais de algum vingador. De todos os filmes da Marvel esse é o mais solitário e contido em si mesmo. Agora um modificado, confuso e vítima de ataques de pânico Tony Stark têm de lidar com as implicações de saber que existem aliens, super soldados e deuses de outra dimensão andando por ai enquanto enfrenta um terrorista misterioso chamado “Mandarim” , que, pra variar, não quer apenas destruir os EUA e sim lhes ensinar uma lição sobre seus atos e maneira de fazer política. Tema este que está presente ao longo filme, pois uma das tramas, o vírus Extremes(tirado da HQ escrita por Waren Ellis) está diretamente ligada ao passado de Tony Stark e seu comportamento egocêntrico, mesquinho e digno de um playboy que ele ostentava até o primeiro filme. Durante a trama vemos o resultado das ações de Stark em todos os filmes da Marvel e como isso mudou seu jeito de ser. Calma! Ele ainda é um playboy milionário com um ego do tamanho da sua fortuna e durante o filme esse mesmo ego o coloca em diversas situações de perigo desnecessárias, além de atrapalhar seu relacionamento com Pepper Pottes.

http://papelpop.com/papelpop/wp-content/uploads/2013/03/Homem-de-Ferro-3-poster-620x620.jpgEste é o quarto filme no qual Robert Downey Jr interpreta o personagem que lhe transformou em figura pop novamente (após largar as drogas) e está mais a vontade do que nunca. A direção mais leve de Shane Black dá mais espaço para tiradas do ator e cenas de humor inseridas na trama, mas que não deixam o filme bobo. E como manda a regra: quanto mais sucesso do ator menos cenas com o uniforme ou máscara, com isso temos uma participação muito maior de Tony Stark fora da armadura, com direito a cenas dignas de James Bond e suas “bugigangas tecnológicas”.

O elenco de apoio está muito bom com Ben Kingsley e Guy Pearce fazendo excelentes vilões enquanto Gwyneth Paltrow e Don Cheadle formam os parceiros do herói cumprindo muitas vezes o papel de sua consciência. Este último tem outra identidade O “Patriota de Ferro” que é basicamente a mesma armadura com uma pintura nova e uma jogada de Marketing do Presidente dos EUA(palavras ditas no filme). Apenas a personagem Maya Hansem que foi mal explorada e não teve grande relevância na trama, o que é uma pena já que a Rebecca Hall é tão boa atriz quanto é bela. Curiosamente o personagem Happy Hogan, interpretado por Jon Faverau tem mais cenas que nos dois filmes do Homem de Ferro em que ele dirigiu

http://www.editoraevora.com.br/blog/wp-content/uploads/2013/03/hf3.jpg

A trama tem alguns furos e ,às vezes ,nem parece se situar no mesmo universo dos filmes da Marvel já que enquanto vários ataques terroristas acontecem nos EUA tanto a Shield ou mesmo o Capitão América não aparecem. Alguns personagens tem pouco destaque e faltam pequenas explicações, mas tudo isso é compensado pelos pontos positivos e que geram um filme mais empolgante que o anterior. Durante o filme é possível ver o que acontece quando um homem normal enfrenta alguém com super poderes, dá pra ver o estrago que eles fazem em qualquer lugar, a dificuldade em derrotar uma pessoa capaz de quebrar todas as leis da física, química e biologia e como dá trabalho derrota-los. As cenas com as várias armaduras do personagem em ação ao mesmo tempo (como já vistas nos trailers) estão um show a parte e qualquer fã vai gastar horas quando o filme sair em DVD e Blue Ray tentando descobrir em qual visual das HQS elas foram inspiradas.

E, como não poderia faltar, tem a cena do pós-crédito que já é tradição nos filmes da Marvel. Pena que desta vez ela não seja uma prévia de uma trama maior usando um gancho que dá fissura no público de ver o próximo filme. Por mais divertida e legal que ela seja seu papel é explicar elementos de Homem de Ferro 3 e fazer a platéia rir. Bem,o que mais poderia se esperar de um filme desses? Quem for ao cinema com essa mentalidade não vai se decepcionar.

Última atualização em Qua, 29 de Maio de 2013 20:12    

Para enviar comentários é necessário estar logado no site. Se você está logado e não consegue enviar um comentário, verifique se você não foi punido com suspensão.

Acesso Rápido

Visitantes

Nós temos 24 visitantes online

Menu de Usuário

Meus Controles