Capítulo Um - A Ilha dos Desafios

FaleRPG - Capítulo Um - A Ilha dos Desafios

Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou o Registro.
Setembro 22, 2018, 05:53:49 pm

Início Ajuda Busca Calendário Logar-se Registrar Jogar Dados Voltar para o Site The Geek Space 9
+  FaleRPG
|-+  Mesa de Jogo
| |-+  PBFs - Fantasia e Medieval
| | |-+  O Reino da Vastidão de Além-Mar (Moderador: Wyczek)
| | | |-+  Capítulo Um - A Ilha dos Desafios
« tópico anterior tópico seguinte »
Páginas: [1] 2 3 4 ... 17 Ir para o Fundo Imprimir
Autor Tópico: Capítulo Um - A Ilha dos Desafios  (Lida 18381 vezes)
Wyczek
Moderator
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1121


Space Gnome

« Online: Agosto 14, 2016, 05:39:20 pm »

CAPÍTULO I
A Ilha dos Desafios


♦ ♦ ♦ ♦ ♦



Todos: Iyas, Cael Galadin, Sylence Beltyth, Vanessah

Finalmente, vocês 4 'desembarcaram' de sua balsa improvisada dos restos do navio, após aquela fatídica noite explosiva e incandescente, na qual os piratas fizeram grandes somas às custas de tantas vidas importantes...

Sobreviventes semi-acordados, vocês se esgueiram em terra-firme numa breve praia exótica, com mais vegetação e rochas do que areia propriamente; e ao lado de um velho ancoradouro de madeira abandonado - ou pelo menos sem nenhuma embarcação além da que vocês trouxeram. O sol já se levanta forte pela manhã, com algumas nuvens no céu. A frente de vocês, término da praia e acima de um patamar elevado com um lance amplo de escadas, estabelece-se uma pequena aldeia no sopé de um monte arredondado ao fundo; de volta à baia, há uma porção urbana baixa e portuária a beira-mar, com alguns pequenos casebres pobres alinhados numa região obscurecida pela sombra profunda de uma gigantesca falésia que se ergue a direita de vocês, e na qual, ao topo, ainda impõe-se um antigo farol, sofrido por muitas décadas (ou séculos) de ventos marítimos. Já, do outro lado da baia (a esquerda), há um imenso rochedo com um castelinho ao topo - por acaso, seria o governante deste local?

Aliás... seria ISTO, afinal de contas, a própria Ilha dos Desafios??

Voltando-se para trás, de onde vocês trouxeram a deriva suas sofridas presenças, notam a caminho do horizonte um grande navio com 2 mastros; provavelmente ancorado, porém a algumas milhas da costa, a observá-los com a lateral voltada para a ilha... como se fosse uma sentinela guardiã a postos.


De repente, uma pessoa que andava pela praia, vinda da direção das casas de madeira, se aproxima de vocês, notando-os, enquanto estavam ainda tentando se re-orientar e se re-habilitar a caminhar plenamente - pois não sabem ainda exatamente quantas horas ou dias ficaram inconscientes, desde o naufrágio. Era uma jovem moça, com roupas simples ou talvez até maltrapidas, seu rosto, apesar de jovial, tinha várias manchas de sujeira ou de ferimentos ou cicatrizes, mas que todavia não pareciam lhe incomodar em sua atitude - talvez fosse a consequência de uma árdua rotina de trabalho. Então ela diz-lhes, num tom estranhamente amigável e como quem não quer nada:

- Oi! Quem são vocês? - olhava-os aos poucos, intrigada, talvez, com 'tamanha diversidade'.



referência visual da falésia do farol (só que de noite)


referência visual do navio (obs: ignorar insígnias)


referência da moça:
« Última modificação: Agosto 14, 2016, 07:31:24 pm por Wyczek » Registrado
Jean Valjean
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1114


« Responder #1 Online: Agosto 14, 2016, 06:22:37 pm »

Vanessah estica as pernas e as asas. Teve que dar vários pequenos voos para não morrer afogada e suas asinhas estavam doendo.

- Aaaauuuttchh! Mas o que aconteceu? Como foi que acabamos naquela balsa? Quantos dias ficamos no mar? Que ilha é esta? Alguém tem sorvete?

A menina chega perto dela.

- Oi, eu sou Vanessah, fada de Yavimaya, conhece Yavimaya? Que ilha é esta? E você, quem é? Tem outras fadas aqui?
« Última modificação: Agosto 14, 2016, 07:30:33 pm por Wyczek » Registrado
JP Vilela
Aprendiz
**
Offline Offline

Mensagens: 83


« Responder #2 Online: Agosto 14, 2016, 10:57:08 pm »

O homem de pele escura observou a jovem aproximar com uma expressão emburrada, não era para menos, devido a sequencia de acontecimentos que o levaram ao atual estado de náufrago. Além de estar exausto por passar tanto tempo sem nenhum descanso, com medo de cair do balsa e consequentemente se afogar, não havia comido nada antes do ataque. Seu estômago roncava e sua garganta estava ressecada.

Por trás das feições carrancudas, estava feliz de já terem descoberto sinais de civilização em relativamente pouco tempo. Ele e o grupo tiveram muita sorte, poderiam ter ficado a deriva até que a fome, o sol e a sede os voltassem um contra o outro até um mísero e trágico fim. Surpreso que a jovem nativa também falava o idioma dos companheiros.

Tentou endireitar sua postura e deixar que os mais eloquentes falassem. Por enquanto, não havia motivos para se separar de seus colegas de desastre.
« Última modificação: Agosto 20, 2016, 06:57:20 am por Wyczek » Registrado
Natbear
Iniciado
***
Offline Offline

Mensagens: 171


The Bear Next Door

Savage Minds Comic
« Responder #3 Online: Agosto 15, 2016, 02:06:49 am »

Cael estava atirado no chão, com os olhos exaustos voltados para o azul do céu e a respiração ofegante tão pesada que parecia ter nadado desde o local onde o navio fora atacado até a praia. A cabeça doía, e doera e voltara ao normal por várias ocasiões enquanto fazia o trajeto de "balsa" com seus companheiros rumo ao desconhecido. Não estava claro o que estava acontecendo, mas tudo parecia errado e fora do lugar. Precisava se concentrar tanto para lembrar coisas simples... Mas a maioria delas não lhe estavam vindo à memória no momento. O que era isso... desidratação...? Insolação??

Ouviu a aproximação da moça e logo em seguida sua pergunta, mas não tentou virar o rosto para ela, parecia uma tarefa complicada demais naquele instante. Logo antes de sequer pensar em uma resposta para dar ouviu a agitada voz da fada e suas inúmeras perguntas... Até tentou balbuciar algo, mas Cael definitivamente precisava respirar fundo um pouco mais antes de conseguir juntar algumas sílabas e por os pensamentos no lugar.

 
Registrado
UrbanShark
- kouseko jikon desu
Global Moderator
Mentor
*****
Offline Offline

Mensagens: 5058


- urusai, urusai, URUSAI -

GAMER's SHARK E-mail
« Responder #4 Online: Agosto 16, 2016, 09:36:29 am »

Era difícil responder ao questionamento da pequena fada com relação a quantidade de dias que permaneceram em alto mar, a própria Drow não fazia nenhuma ideia.
A mesma estava sentada próxima aos demais, um capuz cobria seu rosto de possíveis raios solares, sempre preferiu mais a tranquilidade da noite. Levantou-se então e verificou seus equipamentos para ver se estava tudo em ordem.

Fitou toda aquela vegetação e rochas a sua volta, suspirou pois sabia que estava perdidos e que hora ou outra teria de tentar rastrear, encontrar abrigo, comida etc... fazer isso apenas para si mesma era uma tarefa fácil, poderia dormir em algum galho firme de arvore, comer algumas frutas, caso se perdesse não tinha problema, porém... agora fazia parte de um grupo a "responsabilidade" era um pouco maior. Mas, seus olhos se deslumbraram ao notar uma escadaria que dava direto a uma aldeia, uma certeza ela já tinha... "a ilha não era desabitada", aquela poderia mesmo ser a tal "Ilha dos Desafios"

Assim que notou que alguém se aproximava, instintivamente sacou seu arco e uma flecha, porém ao notar que não parecia ser alguém hostil, se desarmou.

Ao notar que a fadinha tomara a frente e já começava com o interrogatório a Drow se aproxima cautelosamente, chega próxima a pequena Vanessah e sussurra:

- Tente não falar demais... - Então volta sua atenção para a moça - Somos viajantes... nosso navio foi atacado!! Poderia informar onde exatamente estamos?
« Última modificação: Agosto 19, 2016, 09:15:16 am por Wyczek » Registrado
Jean Valjean
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1114


« Responder #5 Online: Agosto 16, 2016, 07:27:59 pm »

- Oras! Mas quem está falando demais? Eu não falo demais. Nós fadas somos extremamente sintéticas e objetivas! Você jamais irá ver uma fada fazendo um sermão prolixo. De forma alguma, não é de nossa natureza. Eu só abro a boca quando tenho certeza.
Registrado
Natbear
Iniciado
***
Offline Offline

Mensagens: 171


The Bear Next Door

Savage Minds Comic
« Responder #6 Online: Agosto 17, 2016, 07:04:56 pm »

O elfo colocou-se sentado na areia da praia com dificuldade, enquanto tinha a respiração ainda pesada e o suor lhe escorria pelo rosto, então dirigiu a palavra à companheira fada:

- Perdoe a intromissão, pequenina Milady, mas me parece ser uma das fadas detentas de muitas certezas. Portanto... Deve ser muito sábia. - o tom era enigmático, mais difícil ainda de se interpretar por causa da voz ofegante e lenta.

E talvez essa tenha sido uma das maiores frases que os companheiros de viagem ouviram Cael dizer durante o curto tempo que lhe conheciam.
Após a frase concluída ele sacudiu a cabeça e bateu com a mão espalmada na lateral do rosto algumas vezes, como se tentasse livra o ouvido de água... Ou talvez simplesmente perdera a sintonia dos próprios pensamentos....
Registrado
Wyczek
Moderator
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1121


Space Gnome

« Responder #7 Online: Agosto 19, 2016, 09:11:56 am »

Todos

A jovem da praia respondia à Fada que se dizia de Yavimaya:

- Nãão... não conheço. Mas, é... tem sim, algumas fadas por aqui também.- Apontava vagamente para a cidadezinha mais acima, mas também aparentemente em uma direção distante mais além do pequeno castelo. Para Iyas, que não era um ser de origem feérica, chegava a ser difícil de se acreditar, que Fadas pudessem ser tão comuns por aí mundo afora - seja lá em que paradeiro vocês acabaram se metendo...! A garota retomava: - Eu sou a Béthia... Então, bem vindos.

Daí, a contemplar sem estupor ou preocupação a apresentação feita por Sylence, também acrescenta:

- Faz tempo que ninguém do Continente vem até aqui; os piratas não deixam. - Dizia isso com se soubesse exatamente de onde vocês vinham. Então, pausava um pouco e observava o cansaço, o suor e o pesar de suas presenças quasi-moribundas. - Vocês parecem meio cansados... Porque não vão na estalagem lá em cima...? Ah... Aqui, é a Ilha de Arhkóreas... - Esse nome não lhes era estranho, mas não poderiam ter certeza de que fosse a tal Ilha dos Desafios; ela ficava tão longe no meio do oceano, que nos velhos mapas que vocês tinham tido a ocasião de ver, sequer aparecia!

Béthia, que parecia calma para uma adolescente comum, se entretinha com a discussão que começava a imperar entre os jovens viajantes.
« Última modificação: Agosto 19, 2016, 09:22:15 am por Wyczek » Registrado
Wyczek
Moderator
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1121


Space Gnome

« Responder #8 Online: Agosto 19, 2016, 09:40:35 am »

Iyas

A ideia de uma estalagem logo parecia lhe apetecer o paladar...! estava faminto, ou sedento por uma boa dose de cerveja; porém, só tinha alguns trocados...! Olhou em direção ao vilarejo além dos amplos degraus, procurando por qualquer casarão com cara de taverna ou pousada; chamou-lhe finalmente a atenção um largo edifício de madeira e alvenaria com janelões, seguindo a direita depois das escadarias e indo mais longe, mas praticamente a beira da barreira da praia.


Cael Galadin

Era muito difícil para você se levantar ou mesmo ficar equilibrado... Aquela armadura de metal enferrujado parecia ter o peso de um elefante, mal-distribuído pelo seu torso. Você chegava a cogitar, talvez num devaneio por desidratação, que aquela armadura era a culpada por todo o seu mal estar e fadiga muscular...! Um desejo iminente de se livrar daquele 'fardo' crescia em seu leve coração élfico.


Sylence Beltyth

Aquela ilha parecia bastante rica e abundante, pelo menos se considerar a vida solitária de andarilhos dos ermos feito você mesma. Não era um paraíso, de certo, e talvez custasse-lhe um pouco de tempo para aprender os segredos de sobrevivência naquele lugar remoto e peculiar; mas havia plantas, e se tinha uma aldeia então deveria ter água potável, e animais era seguro que tinha, pois sons estranhos de aves ou talvez de outros animais distantes, não poderiam escapar aos ouvidos de um caçador atento.


Vanessah

Você pressentia que aquela jornada estava sendo cada vez mais perfeita pra você ampliar seus conhecimentos mágicos. Um naufrágio no meio da Vastidão do oceano! E agora isolados numa ilha... Parecia algo sensacional, e emocionante!


imagem de referência da suposta estalagem observada por Iyas
« Última modificação: Agosto 19, 2016, 10:27:04 am por Wyczek » Registrado
JP Vilela
Aprendiz
**
Offline Offline

Mensagens: 83


« Responder #9 Online: Agosto 19, 2016, 12:53:57 pm »

O naufrago assentiu com a cabeça para a jovem após ela fornecer aquelas informações,  pigarreou e engoliu seco para limpar a garganta:
 
- Parece bom. - falou carregado de sotaque.
 
Não era muito versado no idioma do restante dos companheiros e por conta disso era um melhor ouvinte que orador. Sempre demorava um pouco para formar suas frases mentalmente antes de proferi-las. A viagem até então já havia o ajudado a pegar a prática de muitas expressões que se quer havia estudado em sua terra natal, porém não tinha muita necessidade de sair tentando conversar abertamente e consequentemente expressar mal o que gostaria de dizer.
Virou-se para o ruivo companheiro caído e ofereceu lhe a mão, apontando com a outra para o prédio que avistou. Um sorriso cansado e cooperativo habitou seu rosto enquanto encarava o elfo.
« Última modificação: Agosto 19, 2016, 09:31:56 pm por JP Vilela » Registrado
Jean Valjean
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1114


« Responder #10 Online: Agosto 19, 2016, 06:20:20 pm »

Vanessah raramente levava qualquer dinheiro, pois suas necessidades eram poucas e qualquer peso que carregasse (tanto pelo peso quanto pelo volume) tinha que ser bem calculado, devido seu tamanho. Portanto, se tinha levado algum trocado na viagem, é bem possível que tenha perdido (em todo caso ela dá uma olhada nos seus bolsos).

Ela começa analisar a situação:

"Se tem árvores, tem frutas e folhas, então com comida eu não preciso preocupar pois não como carne mesmo, acharei o que precisar para comer fácil. Os animais que podem ser problema, não sei quais existem por aqui, então tenho que tomar cuidado, sou nova e bonita demais para ser engolida por um sapo gigante. Por enquanto tenho que me manter perto deste grupo, queira ou não ainda preciso deles para me proteger, e eles com certeza precisarão de mim também. Não posso dormir na floresta ainda, mas se eles forem para algum alojamento na vila, isto também não será problema para mim, pois posso me instalar no telhado de onde eles forem sem precisar gastar nada, nisto nós fadas somos igual passarinhos. Depois que eu conhecer um pouco melhor o terreno, aí poderei sair procurando minhas parentes feéricas d'além mar."
« Última modificação: Agosto 23, 2016, 04:52:52 pm por Wyczek » Registrado
Natbear
Iniciado
***
Offline Offline

Mensagens: 171


The Bear Next Door

Savage Minds Comic
« Responder #11 Online: Agosto 19, 2016, 08:29:36 pm »

Cael levantou os olhos para o companheiro e distorceu os lábios em um sorriso meio forçado e levou uma mão à lateral da armadura, tentando tatear e desatar as amarras.

- Agradeço pela gentil oferta, mas primeiro preciso resolver algo aqui mesmo. - com bastante dificuldade começava a desprender a pesada armadura que lhe impedia de mover-se livremente e se levantar da areia.
Registrado
JP Vilela
Aprendiz
**
Offline Offline

Mensagens: 83


« Responder #12 Online: Agosto 19, 2016, 09:50:56 pm »

Iyas recolheu o braço e deu um passo para trás, olhando em volta mais uma vez enquanto o elfo fazia o que estava a fazer, dai seu olhar recaiu na garota nativa, tentando estuda-la melhor. As feridas o chamavam atenção.
« Última modificação: Agosto 20, 2016, 06:56:57 am por Wyczek » Registrado
UrbanShark
- kouseko jikon desu
Global Moderator
Mentor
*****
Offline Offline

Mensagens: 5058


- urusai, urusai, URUSAI -

GAMER's SHARK E-mail
« Responder #13 Online: Agosto 20, 2016, 11:00:12 am »

Aquele nome não lhe era estranho, talvez depois procurasse algum mapa para tentar ter alguma ideia se essa poderia ser ou não a ilha que estavam se dirigindo.

A Drow aguardou que todos concordassem antes de tomar sua decisão, não que se importasse com a opinião alheia, mas sabia que se algo hostil acontece ela certamente não daria conta sozinha, então era melhor manter-se no grupo e fazer parte do grupo.

Sylence olhou para os dois que ainda estavam um pouco para trás - Vocês vão?! - A mesma já sabia a resposta porém sua pergunta pareceu mais uma maneira de apressar os dois, e aproveitou esse tempo também para especular um pouco sobre a região com a moça que havia os acolhido - Esse lugar... como é a vegetação, animais, etc!! - Sua pergunta foi algo meio repentino, deixando transparecer seu interesse em conhecer a fauna local, afinal não sabia se teria de sair por aí.

« Última modificação: Agosto 23, 2016, 04:56:47 pm por Wyczek » Registrado
Natbear
Iniciado
***
Offline Offline

Mensagens: 171


The Bear Next Door

Savage Minds Comic
« Responder #14 Online: Agosto 20, 2016, 06:34:33 pm »

- Milady... - aos poucos os nomes daqueles que lhe acompanharam até a ilha iam ressurgindo na memória confusa de Cael - Milady Sylence, não se preocupe comigo... - se é que a drow teria o porquê de se importar com o elfo - Pode reunir os demais e seguir em frente, eu irei alcançá-los depois. - respondia enquanto removia a parte da frente da armadura com um suspiro pesado.
« Última modificação: Agosto 23, 2016, 04:57:49 pm por Wyczek » Registrado
UrbanShark
- kouseko jikon desu
Global Moderator
Mentor
*****
Offline Offline

Mensagens: 5058


- urusai, urusai, URUSAI -

GAMER's SHARK E-mail
« Responder #15 Online: Agosto 20, 2016, 09:08:54 pm »

- Ok... - Limitou-se a responder, seu tom parecia um pouco seco e seus olhos logo se desviaram para a moça que fora a primeira habitante da ilha que se aproximou do grupo
« Última modificação: Agosto 23, 2016, 04:58:04 pm por Wyczek » Registrado
JP Vilela
Aprendiz
**
Offline Offline

Mensagens: 83


« Responder #16 Online: Agosto 22, 2016, 12:16:57 am »

Foi retirado de seus pensamentos pelo chamado da outra companheira, então olhou mais uma vez para o elfo caído e deu de ombros. Talvez Cael precisasse mesmo de um tempo para recobrar forças, concluiu. Mas se fosse ele o faria em uma taberna enquanto comia algo e não ali no sol no meio do nada. Mas aquilo realmente não era de sua conta. Esperava que o companheiro de naufrágio ficasse bem por ali, porém ao olhar em volta, não parecia que aquela praia fosse um lugar hostil.

- Humm...  Até... – disse ao começar a caminhar sem pressa, acompanhando Sylence.

Enquanto o fazia checava o que ainda estava preso ao seu corpo, tinha checado inúmeras vezes enquanto estava no mar, detestaria ter perdido uma de suas armas, e principalmente suas economias, pois já sabia exatamente onde iria gasta-las.

« Última modificação: Agosto 23, 2016, 04:58:16 pm por Wyczek » Registrado
Wyczek
Moderator
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1121


Space Gnome

« Responder #17 Online: Agosto 23, 2016, 05:41:31 pm »

Vanessah

Embora você nunca estivesse tido numa ilha em toda sua vida, seus amplos conhecimentos animalísticos lhe permitiriam vislumbrar alguma faceta daquela geografia remota... ou pelo menos, era isso que você esperava.

Spoiler for Hiden:
Teste de Animalogia moderado, marcado por Consciência

Medíocre: 2.4


Marcas: 0

Infelizmente, o desgaste da viagem provavelmente estava impedindo-lhe uma saudosa reflexão naquele momento... Um sapo gigante numa ilha como aquela? Sim, mas quem sabe próximo a locais úmidos, obscuros e com vegetação arbustiva; na praia você deveria temer caranguejos guerreiros grandões, e outros crustáceos gigantes que porventura pudessem aparecer... E claro, muito cuidado com aves-de-rapina a ceu aberto; você poderia ser incomodada a noite por corujões e afins por sinal. Muito bem pensado!


Cael Galadin

...Que alívio você sentiu, ao retirar uma das peças mais pesadas daquele ferro-velho...! Queria se atirar para atrás na areia e soltar um grande suspiro. É como se seus pulmões voltassem a ter espaço para inspirar e encherem-se plenamente; você não perde mais tempo, se apressa em retirar todo o material metálico de seu corpo, a desfivelar cada porção... uma tarefa um pouco demorada e mais complicada do que você gostaria que fosse; na realidade, você começa até a estranhar a dificuldade... é como se nunca tivesse feito aquilo na vida...! Ocorre-lhe um estranho pensamento...... por qual raios está a vestir uma armadura pesada? E é então que, certas lembranças começam a retornar-lhe a tona, numa enxurrada assustadora mas inconstante...

Ainda iria demorar até você se lembrar... de tudo exatamente. Mas iria ocorrer n'algum momento, você pressentia isso. Estava a retirar, numa mistura de tristeza e alegria, a última peça da armadura... a emoção de alguém que se estraviou na vida por muito tempo, e só agora se reencontrava... e seus olhos, agora quase umedecidos, fitaram naquele momento e com estupefação, aquela espada de duas mãos ao lado de suas pernas, e que você, agora, SABIA, era incapaz de empunhar! Não havia aflição em você, mas um desejo irremediável de voltar a viver com todas as suas forças!



Sylence Beltyth

Béthia não parecia realmente ostentar um grande conhecimento teórico sobre a natureza de Arkhóreas, tanta foi a perplexidade de sua expressão facial, diante do questionamento de Sylence:

- Ãhh? As plantas...? Os bichos...? - Parecia indecisa; até refletir e concluir: - Hmm..... as tortugas daqui são bem saborosas...! - disse alimentando um breve sorriso mostrando os dentes.



Iyas

Você nota que nem todas aquelas manchas eram feridas no rosto da garota; pareciam mais respingos ressecados a pouco tempo, de alguma sujeira de molho, possivelmente até... de sangue de algum animal em preparação talvez? Você não deixa de perceber os olhos claros de Béthia, de um verde prateado estranho e raro... com pupilas extremamente pequenas mesmo considerando o dia ensolarado; olhos amedrontadores! e um estranho calafrio lhe percorre a espinha ao vê-la falar... Havia algo de diferente naquela jovem; mas você não sabia dizer se era ela particularmente, ou se talvez fosse o padrão geral dos habitantes daquela ilha.
« Última modificação: Agosto 23, 2016, 06:23:35 pm por Wyczek » Registrado
Natbear
Iniciado
***
Offline Offline

Mensagens: 171


The Bear Next Door

Savage Minds Comic
« Responder #18 Online: Agosto 23, 2016, 07:34:24 pm »

Cael deu um alto suspiro, enchendo os pulmões com o aroma salgado do mar e jogando a cabeça para trás, enquanto começava a rir alto, quase a gargalhar, mas não sabia ao certo se ria da ironia de sua situação ou de sentir uma estranha e doce sensação de liberdade, fosse ela do interior sufocante da armadura ou se da sensação de estar completamente perdido.

O elfo levantou da areia em um pulo, como se estivesse com as energias renovadas, embora ainda sentisse o corpo pesado e desgastado.

...E aquela espada... Certamente conseguia levanta-la, mas não sabia como fizera para usa-la como uma arma até então... Lhe era algo totalmente inexplicável, tanto quanto antes ser capaz de usar perfeitamente uma armadura tão pesada quanto a que estava usando e agora parecia que ela equivalia ao peso de centenas de pedras sobre seu corpo.

Só agora que estava "livre", Cael voltou  atenção para a nativa que aparecera para eles. Cumprimentou-a com um grande e gentil sorriso:

- Ah. Perdoe-me ignora-la anteriormente. É um prazer conhece-la, senhorita. - curvou-se brevemente em uma reverência.
« Última modificação: Agosto 23, 2016, 08:17:52 pm por Wyczek » Registrado
JP Vilela
Aprendiz
**
Offline Offline

Mensagens: 83


« Responder #19 Online: Agosto 25, 2016, 12:24:53 am »

Desde pequeno Iyas sempre foi desconfiado e curioso em uma igual proporção, aquela sensação em relação a nativa não o ajudava a relaxar em uma situação em que ele e seu grupo deveriam estar tecnicamente "a salvo", escaparam de morrerem no imensurável mar. Nada garantia que tipo de recepção teriam quando encontrassem outros habitantes ali.

Aquilo o lembrou de histórias de terror que contavam nos alojamentos da Companhia de Faris: Tribos reclusas que devoravam seus prisioneiros. Ao menos naquelas histórias, os sacrifícios eram tratados como reis por um tempo antes de serem servidos no banquete.

Após ouvir Cael, deu alguns passos em direção a jovem:

- Que no seu rosto? - inquiriu, em um tom neutro, enquanto tocava a própria face. 
« Última modificação: Agosto 25, 2016, 12:27:14 am por JP Vilela » Registrado
UrbanShark
- kouseko jikon desu
Global Moderator
Mentor
*****
Offline Offline

Mensagens: 5058


- urusai, urusai, URUSAI -

GAMER's SHARK E-mail
« Responder #20 Online: Agosto 25, 2016, 01:37:25 pm »

Ao ouvir a resposta da garota, Syllence da um sorriso beeeem forçado  - Ah sim... tortugas... - Sua vontade era parar de caminhar ali mesmo se ajoelhar erguer as mãos para o céu e gritar "SOCORRO!!!". Porém não faria isso ali, naquele momento teve a certeza de que essa garota não duraria nem 20 minutos em um lugar novo e hostil.

Notou a aproximação do elfo que finalmente se apresentou àquela moça que os acolheu, a drow olhou de rabo de olho para o elfo, sabia que suas raças não eram exatamente "amiguinhas", não que isso fosse um problema, mas instintivamente sentia que não poderia baixar a guarda perto daquele sujeito.

Voltou novamente sua atenção à garota - Quem é o responsável por essa vila ou essa ilha?
« Última modificação: Agosto 25, 2016, 01:48:15 pm por Wyczek » Registrado
Jean Valjean
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1114


« Responder #21 Online: Agosto 28, 2016, 09:27:17 pm »

- Então? Para onde vocês vão?

Vanessah pergunta ao grupo, pois por enquanto apenas os seguiria, estava meio cansada e ficar com o grupo por enquanto era mais seguro. Claro que tinha curiosidade de explorar a ilha e conhecer outras fadas, mas isto amanhã cedo, depois de dormir um pouco. Ela não demonstrava desconfiança da estranha ou de qualquer companheiro, aliás era uma de suas características não prestar muita atenção em possíveis maldades das pessoas, por isto se enturmava bem (ou acreditava que sim, pois gostar de todo mundo não quer dizer que todo mundo gosta dela.
« Última modificação: Agosto 28, 2016, 09:33:24 pm por Jean Valjean » Registrado
UrbanShark
- kouseko jikon desu
Global Moderator
Mentor
*****
Offline Offline

Mensagens: 5058


- urusai, urusai, URUSAI -

GAMER's SHARK E-mail
« Responder #22 Online: Agosto 31, 2016, 02:49:36 pm »

- Vamos procurar um lugar para ficar e algo para comer!! - Respondeu a drow para apequena tagarela - Mas, no momento minha prioridade é descobrir se estamos onde deveríamos... - Dizia enquanto dava um longo suspiro, apesar de adorar uma boa aventura, ela não se sentia confortável estando em um lugar totalmente desconhecia.
Registrado
Páginas: [1] 2 3 4 ... 17 Ir para o Topo Imprimir 
« tópico anterior tópico seguinte »
 
SMF 2.0.10 | SMF © 2014, Simple Machines
Simple Audio Video Embedder

FaleRPG, Capítulo Um - A Ilha dos Desafios - Theme by Mustang Forums
Página criada em 0.168 segundos com 29 procedimentos.