Livro 1: Liberdade

FaleRPG - Livro 1: Liberdade

Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou o Registro.
Outubro 18, 2018, 09:24:14 pm

Início Ajuda Busca Calendário Logar-se Registrar Jogar Dados Voltar para o Site The Geek Space 9
+  FaleRPG
|-+  Mesa de Jogo
| |-+  PBFs - Anime
| | |-+  Avatar: A Rebelião dos Espíritos (Moderador: ...)
| | | |-+  Livro 1: Liberdade
« tópico anterior tópico seguinte »
Páginas: [1] 2 3 4 ... 13 Ir para o Fundo Imprimir
Autor Tópico: Livro 1: Liberdade  (Lida 16246 vezes)
...
Moderator
Mestre
*****
Offline Offline

Mensagens: 3523


Caixa Cinza
« Online: Fevereiro 05, 2015, 11:21:50 pm »




群雄四分
天下一匡




[Os poderes são divididos em quatro]
[O mundo é guiado por um]









... Porque a verdadeira liberdade consiste na possibilidade de errar...
- excerto dos ensinamentos de Guru Sahib.




Capítulo 1: Notícias


Ilha do templo do ar...



Uma tarde quente de verão. Os líderes da ordem da Lotus Branca estão reunidos na ilha do templo do ar, próxima à Cidade da República. Poucos guardas e estudantes estão ali, a maior parte está lidando com missões transmitidas pelos líderes no mais diversos pontos do mundo. Mas um pequeno grupo de estudantes estava ali, esperando o que quer que seus mentores estavam fazendo trancados lá dentro desde a noite passada. Ali também estavam apenas alguns guardas da lotus branca e um mestre de dobra de ar que lá residia.


Spoiler for Hiden:


Ao longe podiam ver o portal espiritual aberto no coração da Cidade da República, mas também não poderiam ir ali, pois as energias espirituais tão subitamente liberadas na sua abertura acarretaram um crescimento anormal dos cipós, forçando a própria cidade a crescer mais em direção à periferia, abandonando completamente a área ao redor do portal, que crescia a cada dia.

Os jovens estavam lá porque estavam prestes a serem graduados como membros da ordem, e não mais estudantes, mas algo havia acontecido... Alguma coisa que forçou todos os mestres da ordem a se reunirem ali em caráter emergencial e cancelarem todas as cerimônias e demais compromissos. Os jovens se conheciam bem, haviam treinado juntos por um ano, e agora estavam juntos ali prontos para a cerimônia que estava atrasada. Não havia muito o que fazer ali além de esperar, pois templos do ar não eram famosos por suas formas de diversão. Até que Choko, de dentro de seu "galpão dormitório", começa a se sacudir e fazer barulhos.


<OFF: Não se esqueçam de se apresentarem para os demais personagens, dizendo o que os outros conhecem dele e o que fazia neste um ano.>
« Última modificação: Fevereiro 05, 2015, 11:56:51 pm por ... » Registrado
"I can be told, I can be played. I can be cracked, and I can be made."
What am I?

Shades of grey my ass...
Gracilariopsis
Mentor
********
Offline Offline

Mensagens: 6622


Alga Marinha Mutante Ninja

As tralhas RPGí­sticas da Graci
« Responder #1 Online: Fevereiro 06, 2015, 06:07:19 pm »

Citar
Yin Beifong pode ser considerada uma dobradora de ar típica em vários aspectos. Não come carne - mas também não enche o saco de quem come, é sorridente, otimista, faz de tudo para evitar conflitos. Mas ela também é atípica em vários aspectos. Provavelmente é a dobradora de ar mais impaciente e pouco delicada que já nasceu. Também pudera, tendo dois sobradores de pedra (e lava) na família, e o sangue Beifong para ajudar, não dava para sair uma delicadeza de pessoa. E tendo o pai que tem, também não daria para ser uma pessoa muito sensata.

Ela tem um ótimo relacionamento com o irmão. Os dois se dão bem, e ela não tenta competir com ele. Pensando bem, ela não tenta competir com ninguém. Mas também não fica quieta vendo as coisas desmoronarem. O sangue Beifong fala mais alto, e se conversar não funciona, há outras maneiras de fazer os conflitos terminarem rápido. Kanto aprova essa abordagem.

Yin está começando a controlar a projeção espiritual. Ainda é difícil para ela se concentrar, ainda é demorado, e no plano físico, ela não consegue ir muito longe de seu corpo. Não tentem apressá-la. No mais, ela faz as coisas que os dobradores de ar costumam fazer, só que de forma mais impulsiva.

Choko é o seu bisão voador. Ele é moreninho, brincalhão, adora lamber mais do que a maioria dos bisões.

Yin estava ali, segurando o ímpeto de se projetar e espiar a reunião. Ela sabia que era errado, e tentava em vão parecer calma e serena como os dobradores de ar deveriam ser. Ela cochicha para os demais:

- Será que encontraram a Korra, ou alguma pista dela?

Tendo tantos adultos em sua volta chamando a Avatar simplesmente de Korra, era como se Yin a conhecesse profundamente. Por isso a naturalidade. Mas então aconteceu outra coisa errada. Choko não devia estar agitado.

Ela olha para Kanto, aquele olhar entre irmãos que sempre significou "você vem comigo?" ou "você vem comigo!" e sai correndo na direção do galpão. Dane-se a roupa cerimonial, danem-se os mestres se eles voltassem, e a cerimônia toda. O Choko era o Choko e ela ia ver o que estava acontecendo com ele.
Registrado
PedroJafar
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1037


IMPERIUS REX

« Responder #2 Online: Fevereiro 07, 2015, 02:16:29 am »

Spoiler for Hiden:
Kanto é o que se espera quando alguém pensa em um dobrador de terra BeiFong: duro e rigido com quem não se conhece. Apesar disso, chega a ser metido a engraçadinho com quem ele da confiança pra isso.
Não acredita que existam problemas que não possam ser resolvidos com uma boa dobra de terra ou, em casos extremos, de lava.
Apesar do humor leve e divertido de seus pais e irmã, Kanto herdou muito mais o mau humor de sua bisavó e tia-avó.
Nos treinos, sempre manteve a dobra de lava a um minimo necessário, sem nunca mostrar suas capacidades máximas.
Todos os membros da Lotus Branca receberam um aviso simples e velado de que havia uma grande chance de acabar dentro de um poço de lava se mexessem com Yin. Algo do tipo "o que fizer com ela, eu faço com você de maneira menos delicada".
Seu modo de ação é tipico de dobradores de terra, direto e brutal, sem chances para erros de interpretação ou sutilezas.

Kanto esperava, rigido, o desenrolar dos eventos do dia.
Quando Yin menciona Korra, ele apenas levanta uma sobrancelha como quem diz "será?"

Quando Yin corre para verificar Choco, nem se da ao trabalho de responder a irmã, seguindo rapidamente atrás dela em direção ao galpão.
Apesar da efusividade molhada, gostava do grandão e achava seu comportamento muito estranho.
Registrado
"Não miro com a mão, quem mira com a mão esqueceu o rosto de seu pai.
Eu miro com o olho.

Não disparo com a mão, quem dispara com a mão esqueceu o rosto de seu pai.
Eu disparo com a mente.

Não mato com a arma, quem mata com a arma esqueceu o rosto de seu pai.

Eu mato com o coração."


Catequese do Pistoleiro, A Torre Negra
Vrikolaka
A pedra da Destruição irá destruir tudo aquilo que deve ser destruído...
Pleno
******
Offline Offline

Mensagens: 1591


Mesmo do lugar mais vil, pode emergir um herói.

Vrikolaka Let's Noob E-mail
« Responder #3 Online: Fevereiro 07, 2015, 07:15:36 am »


Citar
Nuuna. Até o nome é estranho. Uma garota que sempre pareceu estranha. Diferente. Talvez até errada. Muito branca, cabelos muito claros, anormalmente claros, usando roupas comuns para nativos da Tribo da Água do Sul, apesar de ser extremamente bela, uma beleza exótica. O traço mais importante que dá pra se notar, é que ela é uma garota gentil e até um pouco meiga, apesar de um pouco distante. Talvez por timidez, talvez por algum tipo de arrogância, mas é mais possível que seja timidez, já que ela é gentil...

Mas se ela fosse estranha só por isso, bem, ela não seria nada estranha. Ela é bem mais passiva e não-violenta que o dobrador de água médio, e não gosta de lutar, nem de brincadeira, sempre pedindo desculpas caso alguma dobra dela acabe "passando da conta" e machucando alguém (e se for grave, ela corre pra usar uma dobra de cura na pessoa). Além disso, sabe-se que ela tem um alinhamento espiritual extremamente acentuado, mas ela aparentemente não gosta disso. Ela tem aquele certo receio, aquele medo de não saber o que fazer, hesitar, e tudo mais.

Apesar disso, bem, ela é uma grande conhecedora da Lótus Branca, tendo sido criada por uma das membros de alta patente da Lótus, Anaaya. Na verdade, ela conhece sobre muita coisa, principalmente espíritos (o que é bastante irônico). Sabe jogar Pai Shô, uma tradição dentro da Lótus Branca, e tem alguns maneirismos... Bem... Estranhos.

Já deve ter sido a terceira vez que ela sumiu do local de treinamento deles, para subir até o ponto mais alto, no meio da madrugada, apenas para ver a lua. Ela normalmente não se lembra muito bem, é quase sonâmbulo, mas já a viram dançar no topo do lugar, como um tipo de saudação. Ela normalmente diz que não lembra de nada, ou se lembra, lembra de só alguns flashes, como "sonhos".

Nuuna observava tudo com uma expressão serena. Estava sentada no seu canto, com uma peça de Pai Shô, a Lótus Branca, e seu tesouro — um presente de Anaaya. Na verdade, estava nervosa. Bem, ela talvez fosse sair de perto de Anaaya pela primeira vez, e isso deixava-a com medo, mas ao mesmo tempo ansiosa — nunca tivera a chance de sair sem a presença dela.

Kanto e Yin estavam por perto, e Yin, sempre ela, tentava puxar algum tipo de assunto. Kanto não respondeu, mas ela sim, com um sorriso um pouco distante.

— ...Espero que sim... Na verdade, espero que a Avatar Korra esteja sã e salva, mesmo se não a encontraram...

Disse, distraída. Na verdade, meio que como ela sempre agiu. Sempre distante e um pouco tímida. Mas quando ouviu os barulhos do Choko, o bisão marrom da Yin, e ela sair correndo atrás de onde ele estava, ela falou numa voz assustada e confusa.

— Eeeii!! Espera!! Mas e os mestres da Ordem??

Apenas pra ver tanto Yin como Kanto saírem dali. Ela suspirou. Eles eram mesmo muito impacientes...
Registrado
Tiago Ataulo
Pleno
******
Offline Offline

Mensagens: 1786


Be strong. Be fast. Be invisible... Be the weapon.

Filosofia da Madrugada E-mail
« Responder #4 Online: Fevereiro 07, 2015, 05:10:32 pm »

Citar
Lei-Gong nunca foi uma pessoa muito social. Ele se acostumou a viver num perpétuo ostracismo em sua infância, graças a sua origem de escravo. Mais tarde, acompanhou Zaheer durante alguns anos, sendo o velho mestre a única pessoa com quem ele realmente convivia. Não foi surpresa que logo depois que ele chegou à Lotus Branca, ele tenha sido tomado sob a tutela de Lee Jong - outro velho mestre, que não tinha nenhum outro discípulo.

Aos poucos, enquanto ele era avaliado e testado, o mestre Lee foi aos poucos apresentando seu novo discípulo aos outros membros da Ordem e habituando o rapaz a estar na companhia de outras pessoas. Com o tempo,  deixou de ser solitário, mas nunca se desenvolveu boas habilidades sociais. Ele se sente bem como parte de um grupo, mas nunca está no centro das atenções.

Graças a forma como foi tratado quando criança, ele é extremamente avesso a julgar pessoas. Ele ouve os outros e os aceita. O único ponto no qual ele é mais fechado é seu passado. Sua infância não foi uma época feliz, mas essa época passou e ele prefere não tentar trazer ela para o presente.

O tempo de espera não era um teste só para Lei-Gong pelo que ele podia perceber. Ele havia tentado de tudo para preencher as longas horas de espera. Mas tudo parecia terminar muito rápido: Repassar os principais ensinamentos que provavelmente seriam testados na graduação, treinar os movimentos de dobra de fogo, até mesmo fazer a "meditação das chamas"  - durante a qual fez com que uma linha de brasas ficassem estáticas num círculo de pouco mais de um centímetro no meio de uma folha - até que perdeu a paciência e a incendiou.

Por isso, quando Yin puxa conversa ele vê isso como uma mudança positiva nos acontecimentos. Não responde, apesar de no geral concordar com ela e com Nuuna. O ponto é que Korra era a Avatar. Ela provavelmente deveria estar bem.

Choko começando a fazer barulho talvez pudesse ser uma boa mudança também. A personalidade brincalhona do bisão ajudaria a distrair todos e espantaria o tédio. Mas ele não corre atrás do grupo, apenas se afasta da parece na qual estava recostado e segue caminhando na direção dos sons.
Registrado
...
Moderator
Mestre
*****
Offline Offline

Mensagens: 3523


Caixa Cinza
« Responder #5 Online: Fevereiro 11, 2015, 12:23:44 am »

Os jovens começam a correr em direção ao local onde Choko estava, e abrindo a porta o encontram balançando o rabo e lambendo freneticamente alguém que, dado o galho quebrado de uma árvore que passava por cima da pequena mureta que existia em alguns pontos da ilha, e a posição de ponta cabeça que estava, provavelmente havia caído lá de cima, meio sem jeito, e estava sendo "socorrida" por Choko. E apesar do que isso significava, ela estava rindo descontraída com aquilo. Ela não parecia ser muito mais velha que Lei-Gong.

Spoiler for Hiden:
« Última modificação: Fevereiro 11, 2015, 12:25:35 am por ... » Registrado
"I can be told, I can be played. I can be cracked, and I can be made."
What am I?

Shades of grey my ass...
PedroJafar
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1037


IMPERIUS REX

« Responder #6 Online: Fevereiro 11, 2015, 01:58:51 am »

Por puro ato-reflexo, Kanto pisa fortemente no solo, de modo que um par de pedregulhos flutuem imediatamente atrás de seus braços, mantendo-os em posição de combate.

- Quem é você e como entrou aqui?

Se a postura não bastasse, o tom de voz usado não deixaria qualquer duvida sobre o quão bem-vinda a desconhecida era naquele momento.
Registrado
"Não miro com a mão, quem mira com a mão esqueceu o rosto de seu pai.
Eu miro com o olho.

Não disparo com a mão, quem dispara com a mão esqueceu o rosto de seu pai.
Eu disparo com a mente.

Não mato com a arma, quem mata com a arma esqueceu o rosto de seu pai.

Eu mato com o coração."


Catequese do Pistoleiro, A Torre Negra
Gracilariopsis
Mentor
********
Offline Offline

Mensagens: 6622


Alga Marinha Mutante Ninja

As tralhas RPGí­sticas da Graci
« Responder #7 Online: Fevereiro 11, 2015, 05:56:37 am »

Ter uma intrusa no templo não era uma boa coisa, mas Yin confiava nos instintos de Choko, apesar dele parecer mais ingênuo que a maioria dos bisões voadores. Por que Kanto tinha de ser tão Beifong nessas horas?

Depois do "facepalm" mental, Yin manipula gentilmente o ar em volta da invasora, erguendo-a e a colocando na posição correta. Mas, apenas por precaução, mantém as correntes de ar em volta dela, mantendo-a quase sentada sobre seu bolsão de vento, sem que seus pés toquem o chão. Se a invasora não fosse hostil, a "almofada" de vento se manteria confortável. Mas se por algum motivo o julgamento de Choko fosse errôneo e Kanto tivesse de agir, seria bom para a invasora que ela soubesse voar.

Só depois de agir Yin se deu conta que apesar de parecer gentil, estava sendo tão Beifong quanto seu irmão. Novo "facepalm" mental.
Registrado
Tiago Ataulo
Pleno
******
Offline Offline

Mensagens: 1786


Be strong. Be fast. Be invisible... Be the weapon.

Filosofia da Madrugada E-mail
« Responder #8 Online: Fevereiro 11, 2015, 11:38:10 pm »

E é claro, quando chegou Kanto e Yin já haviam lidado com a situação. Exceto que, enquanto ia em direção a Choko e a estranha, não havia visto nada que ela estivesse fazendo que parecesse suspeito ou ameaçador.

Para evitar que aquilo evoluísse para uma briga, Lei resolve tentar um pouco de diplomacia. Caminha até estar perto de Kanto (fazendo questão de deixar que o dobrador de terra consiga perceber que ele estava ali e quando estiver próximo o suficiente diz baixo o bastante para que apenas ele ouça:

- Calma. Ela não fez nada. Ainda... Os mestres não vão ficar felizes se a gente começar a atacar pessoas sem um bom motivo. Talvez seja o começo do nosso teste...

Em seguida, caminha para perto de Yin e pede, tomando cuidado para que seu tom não faça o pedido soar prepotente ou algo parecido:

- Yin, solta ela por favor, pra ela responder as perguntas do seu irmão.

Sabendo que ela era a irmã tranquila, então torce pra que o pedido seja atendido.
Registrado
...
Moderator
Mestre
*****
Offline Offline

Mensagens: 3523


Caixa Cinza
« Responder #9 Online: Fevereiro 12, 2015, 01:33:36 am »

Nuuna ouviu Kanto usar sua dobra de terra sem saber porque, o que não era muito incomum; viu as folhas ao longe se moverem com a dobra de ar de Yin, que parecia não fazer muito sentido. Ela ouvia vozes, mas não conseguia discernir direito o que falavam, mas dava pra perceber que Kanto estava ameaçando alguém.

A jovem faz diversas expressões faciais, e termina ficando completamente confusa. Ela faz um movimento sutil mas complexo, começando com seu tornozelo e chegando até os quadris. Foi bastante rápido e Yin de repente perdeu a "pegada" do colchão de ar e seu alvo acaba caindo de quatro no chão, mas se levanta e bate a poeira da roupa.

- Ué. achava que apenas dobradores de ar morassem neste templo... E vocês não parecem dobradores de ar... Pelo menos as roupas, é algum tipo de festa? Ah, não importa, o mestre dobrador de ar está?
Registrado
"I can be told, I can be played. I can be cracked, and I can be made."
What am I?

Shades of grey my ass...
Gracilariopsis
Mentor
********
Offline Offline

Mensagens: 6622


Alga Marinha Mutante Ninja

As tralhas RPGí­sticas da Graci
« Responder #10 Online: Fevereiro 12, 2015, 06:01:38 am »

E outra sucessão de facepalms mentais... Ela não sabia que Lei-Gong tinha a boca grande. Normalmente era alguém fechado, mas devia ser a presença da garota mais velha. Será que Kanto ia ficar assim em alguns anos? Precisava falar para a garota que ela e Kanto eram irmãos? Ele queria impressionar ela se afirmando como mais velho? E o que será que ele tinha cochichado com Kanto? Mais coisas que não devia falar?

E em seguida a garota que parecia sonsa havia se desvencilhado de sua dobra num movimento que de simples não tinha nada. Ela era muito mais do que parecia. Yin respirou fundo. Tentou falar de uma forma mais "Dobradores de ar" e menos "Beifong", mas tanto as coisas que Lei-Gong tinha deixado escapar quanto a surpresa em ver alguém desmontando sua dobra daquele jeito só a deixaram mais alerta. Então manteve a postura defensiva.

- O templo não é fechado a visitas e muito menos àqueles que desejam aprender coisas, pelo contrário. Se conhece tão bem a dobra de ar devia saber isso. A propósito, se procura o Mestre desse templo, porque não usou a porta da frente? Por que estava espionando?
« Última modificação: Fevereiro 12, 2015, 11:12:13 am por Gracilariopsis » Registrado
PedroJafar
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1037


IMPERIUS REX

« Responder #11 Online: Fevereiro 13, 2015, 11:04:05 am »

E a Yin tava fazendo de novo. Aquele suspiro desanimado que Kanto escuta toda vez que pega pesado, ou que a propria Yin percebe que pegou pesado. Era divertido, na maior parte do tempo, de se escutar.

No momento, aquela intrusa estava se mostrando mais preocupante do que o esperado.

Com um movimento de deslizar do pé direito, Kanto lança uma onda pela terra que segurasse os pés da recém-chegada ao lugar.

- Ainda falta a parte sobre quem é você. E aproveita e acrescenta porque não entrou pela porta da frente como qualquer visitante.
Registrado
"Não miro com a mão, quem mira com a mão esqueceu o rosto de seu pai.
Eu miro com o olho.

Não disparo com a mão, quem dispara com a mão esqueceu o rosto de seu pai.
Eu disparo com a mente.

Não mato com a arma, quem mata com a arma esqueceu o rosto de seu pai.

Eu mato com o coração."


Catequese do Pistoleiro, A Torre Negra
Vrikolaka
A pedra da Destruição irá destruir tudo aquilo que deve ser destruído...
Pleno
******
Offline Offline

Mensagens: 1591


Mesmo do lugar mais vil, pode emergir um herói.

Vrikolaka Let's Noob E-mail
« Responder #12 Online: Fevereiro 16, 2015, 04:06:49 pm »

Nuuna realmente não soube o que fazer. Ela aproximou-se mais, mas ficou o máximo que ela conseguiu entre se aproximar deles, e ficar ali de vigília na porta. Afinal, todos sabiam que ela era um pouco curiosa, mas ela obedecia quase cegamente a Lótus Branca. Eram a família dela, afinal. Os membros da Lótus que criaram ela. O pior era: ou eles tinham começado a brincar longe dali (o que a deixava triste porque ela também gostaria de brincar, e eles bem que podiam brincar ali na frente da porta pra passar o tempo), ou algo mais sério tinha ocorrido, e se algo tinha ocorrido, ela teria que avisar os membros da Ordem ali...

Mas realmente, ela ficou no meio do caminho, sem ir para eles, mas sem deixar a sala.
Registrado
Tiago Ataulo
Pleno
******
Offline Offline

Mensagens: 1786


Be strong. Be fast. Be invisible... Be the weapon.

Filosofia da Madrugada E-mail
« Responder #13 Online: Fevereiro 17, 2015, 03:41:30 pm »

Mas  o que havia de errado com aqueles dois irmãos? Haviam momentos nos quais eles pareciam pensar que as historias do pai deles como Nuktuk eram verdade.

De qualquer forma, estava ansioso demais para ser paciente ou diplomático. Não confiando em si mesmo para tentar conversar, apenas dá de ombros, como se dissesse para a desconhecida "se vira aí", e fica quieto - mas de olho para que Nuktuk Jr. 1 e 2 não passassem dos limites.
Registrado
...
Moderator
Mestre
*****
Offline Offline

Mensagens: 3523


Caixa Cinza
« Responder #14 Online: Fevereiro 18, 2015, 12:28:22 am »

A jovem se preparava para responder Yin quando uma onde de terra prende seus pés até os tornozelos. Ela olha com uma cara revoltada para o grupo que estava ali.

- Sério que eu venho até o templo do AR para pedir ajuda e é assim que sou recebida?

Ela se abaixa e começa a puxar seus pés e bater na terra para tentar se livrar.


Enquanto isso, Nuuna começa a ouvir as portas do templo se abrindo, e alguns mestres da Lotus Branca começam a sair, vagarosamente e de semblante pesado, poucos trocam uma ou duas palavras entre si, mas parecia que eles não estavam no clima para conversar, ou no clima para qualquer coisa.
Registrado
"I can be told, I can be played. I can be cracked, and I can be made."
What am I?

Shades of grey my ass...
PedroJafar
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1037


IMPERIUS REX

« Responder #15 Online: Fevereiro 18, 2015, 03:19:05 am »

- Isso é o que acontece quando se invade um local e não da respostas diretas.

Respirando fundo, Kanto lembra o porquê de verem tanto de sua linhagem nele...
Com um outro movimento, os pés da recém chegada não liberados e a terra sobre atrás dela formando uma poltrona e a colocando sentada.

Com um tom de voz mais suave, e se amaldiçoando por ainda não ter aprendido a ver com a Dobra, Kanto fala novamente.

- De que ajuda você precisa? O que acontece?
Registrado
"Não miro com a mão, quem mira com a mão esqueceu o rosto de seu pai.
Eu miro com o olho.

Não disparo com a mão, quem dispara com a mão esqueceu o rosto de seu pai.
Eu disparo com a mente.

Não mato com a arma, quem mata com a arma esqueceu o rosto de seu pai.

Eu mato com o coração."


Catequese do Pistoleiro, A Torre Negra
Gracilariopsis
Mentor
********
Offline Offline

Mensagens: 6622


Alga Marinha Mutante Ninja

As tralhas RPGí­sticas da Graci
« Responder #16 Online: Fevereiro 18, 2015, 02:12:21 pm »

Yin respira fundo. Estava complicado. A invasora não falava nem quem era nem o que queria. Então ela diz:

- Porta da frente, apresentações, protocolos, pedidos formais de ajuda. Se tivesse respeitado tudo isso o tratamento teria sido outro. Não esqueça também de responder a pergunta "quem é você". 

Ela permanece em postura defensiva, e com aquele semblante tipicamente Beifong.
Registrado
Tiago Ataulo
Pleno
******
Offline Offline

Mensagens: 1786


Be strong. Be fast. Be invisible... Be the weapon.

Filosofia da Madrugada E-mail
« Responder #17 Online: Fevereiro 18, 2015, 06:19:15 pm »

E pelo visto a desconhecida tinha mais jeito pra se livrar de aprisionamento de dobra de ar do que de perguntas não respondidas (assim como de aprisionamento de dobra de terra...).

E como eles estavam se comportando - mais ou menos... - ele se afasta alguns passos e vai dar uma olhada no Choko. Normalmente Yin confiaria no julgamento dele. Por que havia sido diferente daquela vez? Será que ela havia notado alguma coisa de diferente com o bisão?
« Última modificação: Fevereiro 19, 2015, 01:19:29 am por Tiago Ataulo » Registrado
Vrikolaka
A pedra da Destruição irá destruir tudo aquilo que deve ser destruído...
Pleno
******
Offline Offline

Mensagens: 1591


Mesmo do lugar mais vil, pode emergir um herói.

Vrikolaka Let's Noob E-mail
« Responder #18 Online: Fevereiro 22, 2015, 04:58:24 pm »

Nuuna então voltou-se para trás, quando o grupo de líderes da ordem começou a sair. Aiaiaiaiai... Isso é ruim, muito ruim... Isso que dá serem totalmente imprudentes... Ela suspirou, mostrou um sorriso para cada um deles, mas seus olhos procuraram por Anaaya. Pelo o que ela tinha visto deles, não devia ser boa coisa... Ela suspirou. Anaaya devia estar entre eles, e se estivesse, ela iria se aproximar, bem cautelosa, para conversarem... Afinal, a Lótus Branca era a família dela, e ela não queria vê-los triste... Mesmo que ela não fosse capaz de ajudar, ela queria pelo menos tentar...
Registrado
...
Moderator
Mestre
*****
Offline Offline

Mensagens: 3523


Caixa Cinza
« Responder #19 Online: Fevereiro 23, 2015, 12:45:39 am »

A jovem claramente não havia gostado de ter sido "sentada" naquela cena de interrogatório, e tenta se levantar.

- Eu até entraria pela porta da frente se isso fosse possível. O cais da frente está lotado, não havia onde eu amarrar meu barco então eu tive que me virar para vir até aqui. Eu tenho que encontrar o mestre de ar porque me disseram que só ele poderia me ajudar com os problemas que minha vila está tendo com os espíritos!

Ela estava começando a ficar brava com toda aquela frustração, até que Choko dá-lhe mais uma lambida, e ela parece se acalmar um pouco.


Anaaya demorou um pouco para sair, mas quando viu que Nuuna ia em sua direção, também foi até ela, sendo seguida por alguns dos outros mestres.

- Onde estão os demais?
Registrado
"I can be told, I can be played. I can be cracked, and I can be made."
What am I?

Shades of grey my ass...
PedroJafar
Conhecedor
*****
Offline Offline

Mensagens: 1037


IMPERIUS REX

« Responder #20 Online: Fevereiro 25, 2015, 02:37:53 am »

Kanto olha automaticamente pra irmã, afinal espiritualices era com ela.

- O que eles tem feito, exatamente?
Registrado
"Não miro com a mão, quem mira com a mão esqueceu o rosto de seu pai.
Eu miro com o olho.

Não disparo com a mão, quem dispara com a mão esqueceu o rosto de seu pai.
Eu disparo com a mente.

Não mato com a arma, quem mata com a arma esqueceu o rosto de seu pai.

Eu mato com o coração."


Catequese do Pistoleiro, A Torre Negra
Gracilariopsis
Mentor
********
Offline Offline

Mensagens: 6622


Alga Marinha Mutante Ninja

As tralhas RPGí­sticas da Graci
« Responder #21 Online: Fevereiro 25, 2015, 05:53:05 am »

Quando Kanto olha para Yin, a garota faz uma cara de paisagem que indica claramente que isso não era com ela.

Ele não ouviu quando eu falei que dormi na maior parte dessas aulas?

Ela estava curiosa sim, mas sabia que a pessoa entre eles que mais entendia de espíritos era a Nuuna. Só então olha em volta e percebe que a dobradora de água não estava ali. Suspirou.

- Ok, mesmo ela se recusando a dizer o nome, temos de levá-la ao Mestre.
Registrado
Tiago Ataulo
Pleno
******
Offline Offline

Mensagens: 1786


Be strong. Be fast. Be invisible... Be the weapon.

Filosofia da Madrugada E-mail
« Responder #22 Online: Fevereiro 25, 2015, 09:48:00 pm »

E finalmente, depois de tantas voltas, Nuktuk Jr. 1e 2 acabam chegando brilhantemente à conclusão do óbvio - levar a desconhecida até os líderes do templo - escoltada por pelo menos 3 dobradores, para a entrada do templo onde estavam os soldados da Ordem, para falar com um monte de mestres da dobra de ar...

Realmente ela é uma ameaça muito grande... - pensa enquanto imagina a quantidade de facepalms que aquela situação pedia.

Quando vê Choco lamber a desconhecida mais uma vez, se volta para os dois irmãos e diz em tom monocórdio:

- Parece que está tudo bem com o Choko.

Era uma afirmação simples, mas deixava muitas coisas implícitas, como: "Porque as ameaças se o Choko confiou nela?".
« Última modificação: Fevereiro 25, 2015, 09:48:55 pm por Tiago Ataulo » Registrado
Páginas: [1] 2 3 4 ... 13 Ir para o Topo Imprimir 
« tópico anterior tópico seguinte »
 
SMF 2.0.10 | SMF © 2014, Simple Machines
Simple Audio Video Embedder

FaleRPG, Livro 1: Liberdade - Theme by Mustang Forums
Página criada em 0.707 segundos com 29 procedimentos.